Retenção de líquidos - Alerta! Saúde

Alimentação

Publicidade

Reportagens
08/10/2013

Retenção de líquidos

retenção de líquidos
Entrevistada: Maria João Eleutério
Imagem: DR

A retenção de líquidos é um problema comum, muito comentado e que com assaz frequência preocupa as pessoas, mormente as mulheres; sendo possível aumentar até 2 kg em líquidos.

Entrevistámos a nutricionista Maria João Eleutério para nos ajudar a resolver possíveis dúvidas sobre este assunto, bem como para nos ensinar como podemos melhorar o problema.

 

Em termos científicos, o que é a retenção de líquidos e como se manifesta?

A retenção de líquidos resulta da acumulação excessiva de líquido nos tecidos, com posterior sensação de inchaço na zona afetada. Isto ocorre quando há uma perturbação no sistema linfático, que é responsável por drenar os fluidos presentes na linfa para a corrente sanguínea.

 

O que pode estar na sua causa? Que pessoas poderão ser mais vulneráveis a essa situação?

Várias situações podem desencadear a retenção de líquidos, nomeadamente o excesso de sal na alimentação, quer pela adição de sal ou pela elevada ingestão de produtos processados, alterações hormonais, o défice de nutrientes (proteína, vitamina B6, vitamina C, potássio, entre outros), o efeito de determinados fármacos, o estilo de vida sedentário, o trânsito intestinal irregular, a desidratação, etc. As mulheres são mais vulneráveis a essa situação durante o ciclo menstrual, devido às alterações hormonais.

 

Uma outra determinada condição ou doença poderão implicar o surgimento de um caso de retenção de líquidos?

A retenção de líquidos também pode ser consequência de uma doença renal, hepática ou cardíaca.

 

Que alimentos poderão combatê-la, e os que poderão piorá-la.

Os alimentos que contribuem para a retenção de líquidos são: alimentos processados/industrializados (aperitivos, bolachas, enlatados, etc.), refrigerantes, produtos de charcutaria, molhos, salgadinhos, café e chá preto, produtos de pastelaria, etc. Para melhorar a retenção de líquidos deve-se aumentar a ingestão de água, aumentar a ingestão de hortofrutícolas (alimentos ricos em água – pepino, alface, melão, melancia, ananás, etc.), aumentar a ingestão de alimentos ricos em potássio (tomate e banana), aumentar a ingestão de alimentos com fibra e utilizar chás diuréticos (por exemplo, cavalinha).

 

É uma situação reversível?  

Na maioria dos casos é reversível, alterando os hábitos alimentares e o estilo de vida.

Comentários

Outros Temas